como-aparecer-no-topo-do-google-as-regras-que-voce-precisa-conhecer-para-chegar-e-se-manter-la-webshare

Como aparecer no topo do Google? As regras que você precisa conhecer para chegar e se manter lá

Essa é a pergunta de um milhão de reais (quase que literalmente). Afinal, o que move todo empreendedor é o desejo do seu negócio ter um bom alcance. Por consequência, é movido pela pergunta de como aparecer no topo do Google. Quanto maior a visibilidade, maior os resultados. Mas essa missão não é nada simples.

O segredo de toda essa arquitetura está no algoritmo do Google, ou seja, a lógica que é aplicada na hora de selecionar os sites como resultado de alguma pesquisa. Mas então, como ele funciona? Quais fatores realmente importam? Como aparecer na primeira página e se manter lá?

É isso o que você vai descobrir a seguir.

Vamos lá?

Como o Google funciona?

O primeiro passo para um bom ranqueamento é entender como funciona o buscador, ou seja, como o seu algoritmo opera. De maneira geral, a lógica dele é descobrir, compreender e organizar todo o conteúdo que está disponível na internet para oferecer as melhores e mais completas respostas à pesquisa de um usuário.

Aqui está o primeiro ponto de como aparecer no topo do Google: esse algoritmo analisa não apenas se a melhor resposta para aquela dúvida está no seu site, mas também se o seu site tem uma boa usabilidade, ou seja, se o usuário consegue navegar com facilidade nele.

Hoje, esse algoritmo está muito evoluído e já usa inteligência artificial e machine learning para compreender as intenções de buscas dos usuários. Ele está se aprimorando para conseguir prever essas intenções e ser ainda mais eficiente.

Para analisar e determinar isso existe um processo, que funciona da seguinte maneira:

  • Crawling: o processo de rastreamento

    Este é um trabalho constante e se resume na busca automática de novas URL’s para serem indexadas ao banco de dados do Google. Por tanto, o algoritmo está, o tempo todo, buscando, lendo e processando conteúdo na sua base.

    Sabe o seu objetivo de ser bem posicionado? Ele inicia aqui, ou seja, no ponto de ser encontrado, antes de qualquer coisa. E, para ser encontrado, os robozinhos do buscador devem conseguir ler o seu site.

    Logo, nada de conteúdo em flash, pois eles não conseguem ler esse formato. Opte sempre por sites com códigos HTML, por exemplo.

  • Indexing: a hora de indexação

    Depois de encontrar as novas URL’s, inicia o processo de indexação, igualmente automático e contínuo. Isto significa colocar essas novas páginas no banco de dados do Google e organizá-las para que possam ser mostradas aos usuários.

    Nessa fase, os robôs do buscador fazem uma leitura completa da sua página e aqui também é preciso ter cuidado: uma boa indexação irá depender do uso correto de palavras-chave. Afinal, quando um usuário faz uma busca, é a presença dessa palavra que irá ditar a sua relevância.

  • Ranking: a hora de aparecer

    O ranqueamento entra em ação sempre que um usuário faz uma pesquisa no Google. Essa é a hora na qual todos os conteúdos indexados são analisados para ver quais possuem as respostas mais relevantes. Conforme essa pesquisa, os sites serão listados para a pessoa que fez a pesquisa.

    A lógica é clara: quanto mais perto do topo, mais relevante é o conteúdo/site. O que precisa ser esclarecido é: como chegar lá?

Como aparecer no topo do Google?

Vamos ao principal: com base nisso tudo, como aparecer no topo do Google? Para responder isso, precisamos nos concentrar no processo de ranqueamento. É essa a base do trabalho de SEO: conseguir posicionar bem o seu site na hora de uma pesquisa.

De largada, é importante você saber alguns fatores chave para uma boa avaliação do Google:

  • Uma rápida velocidade de carregamento do site;

  • Ser responsivo;

  • Apresentar uma boa usabilidade;

  • Qualidade de backlinks;

  • Taxa de cliques na SERP (página de resultados do Google);

  • Tempo de permanência na página.

E um dos pontos que você precisa saber:

A ordem os sites que aparecem para você não é a mesma que aparece outra pessoa. Complicado, não é? Mas a página de resultados, a SERP, sofre influência da localização geográfica, histórico de pesquisas e as configurações de cada navegador.

O que isso tudo quer dizer? Que o Google prioriza a experiência do usuário acima de qualquer coisa e, para que esta seja a melhor possível, ele é bastante exigente com os conteúdos que oferece.

Por isso, ao longo dos anos, tem criado diretrizes complexas para monitorar os sites e penalizar aqueles que não seguem suas exigências.

Veja algumas práticas que estão na lista negra do Google.

O que não fazer

  • Postar conteúdo duplicado ou cópias;

  • Conteúdo gerado automaticamente;

  • Uso excessivo de palavras-chave;

  • Palavras-chave escondidas;

  • Páginas com pouco conteúdo (abaixo de 300 palavras);

  • Páginas com muitos anúncios e pouco conteúdo;

  • Conteúdo pobre, prolixo e raso;

  • Muitas páginas com erro no site;

  • Links externos e internos quebrados.

O que fazer

  • Use variações da palavra-chave;

  • Foque no SEO Local: quando se busca por um estabelecimento, o Google irá mostrar os que estão geograficamente próximos;

  • Tenha um site mobile-friendly;

  • Produza a melhor e mais completa resposta. Não quer dizer que você precise escrever 5 mil palavras. O que importa é a qualidade e se o usuário se sente satisfeito com aquele material;

  • Ter URL’s amigáveis;

  • Title: o título do seu post e o título do conteúdo que aparecem na SERP importam. Eles precisam ser correspondentes e claros quanto ao conteúdo interno;

  • Otimização de imagens;

  • Linkar conteúdo interno;

  • Produzir conteúdos com listas, títulos e subtítulos (H1, H2, H3) e um uso responsável da palavra-chave nestes.

Como chegar ao topo do Google: SEO

Você viu que existe muito trabalho por trás de um bom ranqueamento. Sem um excelente SEO, ou seja, sem a técnica de otimização das páginas você está perdido nesse oceano.

A questão é: não existe uma receita de bolo. A única receita válida é: otimizar, analisar, otimizar, analisar e assim por diante. Esse trabalho é a médio e longo prazo. Se você publicou um site hoje e postar vários conteúdos otimizados diariamente seguindo todos os critérios religiosamente, apenas com o tempo irão surgir os resultados.

O tempo é essencial, pois o Google precisa analisar como os usuários se comportam. Se as pessoas procuram por um tema, você aparece nos resultados e não recebe um clique, ele irá entender, com o tempo, que você não tem a melhor resposta. Perde posição. O contrário também.

Por isso, a melhor fórmula para chegar ao topo é estratégia. Monitorar os dados do seu site: taxas de acesso, permanência, saída, rejeição. Produzir conteúdo de qualidade e estratégico. Otimizar. O trabalho é contínuo, permanente.

Para se manter no topo também. O Google não descansa. Se você não estiver com tudo em dia sempre, ele vai saber e você vai perder. Simples assim.

O trabalho de otimização de sites

É um longo caminho. Os frutos de um bom SEO são colhidos a longo prazo, mas são poderosos. Tráfego orgânico de qualidade e que converte estão entre eles. Para conquistar isso é preciso o trabalho de especialistas. Afinal, para chegar ao topo é preciso muito esforço, mas para sair de lá basta um pequeno erro.

Para saber mais sobre o tema, consulte o nosso time de especialistas da WebShare. Temos uma equipe altamente preparada para orientar você e gerar os melhores resultados ao seu negócio e, claro, mostrar como chegar ao topo do Google se manter lá.

Comentários

comentários