Blog WebShare

Saiba tudo o que está acontecendo no mundo da tecnologia e do Marketing Digital

Webshare Report: Estatísticas de Maio 2022 do e-commerce no Brasil

Guilherme Tubino

13 DE junho DE 2022
tempo de
leitura:
8min

O comércio eletrônico vem ganhando cada vez mais espaço na vida dos consumidores brasileiros. O fato é refletido pelas estatísticas apresentadas anual ou mensalmente. Conforme os dados, em maio o e-commerce no Brasil teve aumento de 4,2% e contabilizou cerca de 2,14 bilhões de acessos, contra 1,62 bilhão do mês anterior.

Apenas no Dia das Mães, o faturamento de médias e pequenas empresas teve um acréscimo de 6% em vendas online, em comparação com 2021. Segundo o levantamento da plataforma de e-commerce líder na América Latina, NuvemShop, para essa parcela do mercado, o e-commerce contabilizou R$142 milhões. 

Diante desses números, as categorias que mais cresceram no comércio virtual em maio foram: Presentes e Flores (14,3%), Moda e Acessórios (12,6%) e Jóias e Relógios ( 11%). 

Quer saber mais dados sobre o crescimento do comércio virtual no país? Então continue a leitura deste conteúdo que preparamos para você ficar por dentro dos números referentes ao e-commerce no Brasil até agora. 

Os maiores E-commerces do Brasil

Vamos começar apresentando quais são os e-commerces considerados mais bem sucedidos do país até o momento, de modo geral, conforme pesquisas realizadas sobre o assunto. Veja a lista dos cinco primeiros.

1- Mercado Livre

O primeiro lugar do ranking está com o Mercado Livre. O gigante de compras e vendas é um dos sites mais conhecidos no Brasil desde o início dos anos 2000, tornando- se uma das empresas mais valiosas da América Latina. Atualmente, recebe em média, cerca de expressivos 605,6 milhões de acessos mensais. 

2- Shopee

Principal marketplace do Sudeste asiático, a Shopee foi criada em 2015 e desembarcou a pouco tempo no Brasil. Entretanto, seu catálogo variado de produtos, com baixo custo para quem compra e alta taxa de comissão para quem vende, levou a marca a ter um crescimento muito grande do número de cadastro de vendedores no no Brasil. 

3- Amazon Brasil

O terceiro lugar é ocupado pela Amazon.  É uma das maiores empresas do mundo e onde entra sempre ocupa algum lugar no ranking dos líderes do mercado. Apesar de ainda enfrentar algumas dificuldades no Brasil como o Share de mercado baixo e forte concorrência, segue sendo um dos principais e-commerces do país. Atualmente a audiência da Amazon gira em aproximadamente 5,6%. 

4- Americanas

Hoje, um dos maiores marketplaces e players de e-commerce do Brasil, a Americanas tem um estilo bem convencional, permitindo que vendedores se associem à empresa e vendam seus próprios produtos. Atualmente conta com aproximadamente 90 mil vendedores ativos e uma base de cerca de 16 milhões de compradores mensais. 

5- Magazine Luiza 

A marca foi uma das pioneiras a utilizar o comércio virtual no país e hoje possui um dos principais e-commerces de varejo, contendo um vasto catálogo de eletrônicos e móveis. Hoje em dia, as vendas virtuais representam boa parte do faturamento da organização. As operações em relação ao comércio virtual da Magazine são divididas em mais dois sites, além do próprio: NetShoes e Zattini. 

Os maiores marketplaces do Brasil

Duas caixinhas de encomendas de produtos e aofundo um notebook aberto , mostrando uma loja virtual

Em relação aos marketplaces – espécie de shopping virtual, onde uma marca maior abriga outras menores – a lista dos mais importantes no Brasil, contém as mesmas empresas que possuem os melhores e-commerces. Aqui vamos ampliar e mostrar para você os oito principais marketplaces do país no mês de maio.

  • Mercado Livre
  • Shopee
  • Amazon Brasil
  • Americanas
  • Magazine Luíza
  • Ali Express
  • Ifood
  • Casas Bahia

No entanto, quando o assunto é o percentual de busca dentro de uma categoria específica, o chamado Share of Search, quem fica em primeiro da lista, com a maior parcela entre todos os setores, é a Amazon. A empresa domina amplamente as buscas na categoria de produtos importados. 

SEO segue como o principal canal de tráfego para e-commerce no Brasil

A partir da utilização das boas práticas de SEO (Search Engine Optimization), a sua loja virtual terá mais chance de ganhar destaque em buscadores como o Google, por exemplo, em meio a tanta concorrência.

Prova disso são os dados coletados apontando que no mês de maio a busca orgânica segue sendo o principal canal de tráfego para e-commerces no Brasil.

As estatísticas indicam que esse tipo de busca representa 26% do total. O número ganha ainda mais representatividade quando comparamos com o tráfego pago, que soma 19% das procuras. 

A WebShare é uma companhia SEO First, ou seja, especialista em boas práticas para otimização de sites. Dentro do nosso guia de e-commerce 2022, você encontra muitas dicas importantes de como aplicar as técnicas de otimização em sua loja virtual.

O primeiro semestre de 2022 para o comércio virtual brasileiro

imagens de carrinhos de compra entrando dentro de um Smartphone

Os números positivos em relação à procura por e-commerces no mês de maio, apenas refletem os percentuais apresentados no primeiro semestre do ano. 

Conforme o índice MCC -ENET desenvolvido pelo Movimento Compre & Confie , em parceria com o Comitê de Métricas da Câmara Brasileira de Economia Digital, as vendas online tiveram um aumento de 12,59% em um comparativo com o mesmo período do ano anterior.  Segundo o mesmo estudo, o faturamento via e-commerce também aumentou em 11,02%. 

Perspectiva geral para 2022

Ainda no início do ano a ABcomm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico) divulgou a perspectiva para o comércio eletrônico no Brasil para este ano, com base no desempenho do setor em 2021. 

De acordo com o resultado, a estimativa foi positiva. A expectativa da ABcomm é que as vendas por e-commerce tenham acréscimo de 12% e faturamento de aproximadamente R$169,5 bilhões, superando os R$150,8 bilhões do ano passado. 

O ticket médio também deve aumentar. Se em 2021 o Brasil teve cerca de 79,8 milhões de consumidores online, a projeção para este ano é de R$83,7 milhões de aquisições. 

Essas foram as principais estatísticas coletadas sobre o e-commerce no Brasil. Curtiu o report que preparamos? Então divulgue para mais pessoas também terem essas informações. E para saber mais sobre as novidades que rolam no mundo do marketing digital, acesse o nosso blog

Ressaltando que somos uma SEO First Company, especializada em gerar as melhores estratégias digitais para nossos clientes. Entre em contato conosco e conheça nossas soluções para alavancar o seu negócio. 

Assine nossa newsletter!

Acompanhe nossos conteúdos semanalmente.

News

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Desmistifique o marquetês em nosso Glossário

Procurando uma luz no fim do túnel para aqueles termos do marketing que são realmente difíceis de compreender?
Ir para o Glossário