fbpx
palavra-chave-keyword-certa-webshare

Palavra-Chave: atraia seu público utilizando as keywords certas

Palavra-chave – ou keyword – não é um mero instrumento para ranquear organicamente no Google. Ela deve estar no planejamento permanente de SEO de uma marca, de forma que faça sentido para sua audiência que, por conseguinte, deseja resolver seus anseios. Ou seja, é um item que jamais poderá ser mecanizado, pois clama por compreensão de personas.

Mas e aí, você acha que tudo isso é um blablabla que beira o exagero?

Vamos aos fatos que lhe deixarão refém desta leitura durante os próximos minutos de sua vida: qualquer um escreve para a internet, faz site ou mantém um blog. Entretanto, o grupo que realmente faz a diferença para o Google e, de fato, aparece no topo, é muito seleto.

E a matemática é bem simples: quanto mais o seu conteúdo entrega valor e posiciona-se com autoridade, crescentes são as chances do maior buscador do mundo oferecê-lo àqueles que pesquisam sobre seu nicho.

  • E pesquisa depende de quê? É, nobre camarada… de PALAVRAS-CHAVE!

Agora deu até um frio na barriga, né!? 

Mas não se preocupe! Elencamos neste artigo algumas estratégias que você poderá adotar, para nunca mais passar sufoco quando o assunto for encontrá-las. Não hesite em aplicá-las, certo!? Queremos que você copie mesmo!

Sumário:

  • Palavra-Chave: atraia seu público utilizando as keywords certas
  • O que é e por que preciso de palavra-chave em meus conteúdos?
  • Como começar a encontrar a palavra-chave perfeita
  • Entendendo a estratégia por trás da palavra-chave
  • Ferramentas online, poderosas e gratuitas, auxiliam na tarefa
  • Características da palavra-chave, correspondência e suas aplicações
  • Onde posicionar as keywords em meus conteúdos
  • Os especialistas lhe ajudam a encontrar a palavra-chave perfeita

O que é e por que preciso de palavra-chave em meus conteúdos?

Certa vez, aqui na Agência, estávamos pesquisando sobre “produtos para barba”, com essa exata ocorrência de palavra-chave. Propositalmente, passamos da segunda SERP e fomos em direção às páginas seguintes. Eis que, em dado momento, nos deparamos com um conteúdo que utilizava uma “long tail” – já, já falaremos sobre isso – inserida de forma bem pretensiosa. 

O artigo simplesmente “minou” parágrafos e subtítulos com a palavra-chave, inserindo o termo de forma aleatória e que, na maioria das situações, não se encaixava à semântica das frases.

Um exemplo bem claro acerca de como NÃO FAZER. 

Creia, essa prática é péssima e há duas explicações para isso: uma óbvia e outra nem tanto.

Qualidade!

Ninguém consegue prender-se a uma leitura na qual o texto é totalmente mal escrito. Lembra-se que em nossa introdução mencionamos que palavras-chave precisam de “sentido”? Jogá-las em um artigo, não fará o público enxergar valor em sua marca, e o resultado disso será uma enorme taxa de rejeição ao seu conteúdo.

A segunda razão está totalmente ligada à primeira.

Quando o algoritmo do Google identifica que uma página está sendo abandonada e, até mesmo, “excessivamente otimizada”, desconfia que você só quer ranking e não preocupa-se com a entrega de valor às suas personas. Isso significa que ele jamais lhe dará a chance de chegar ao topo.

Portanto, palavra-chave…

É a forma como o público expressa dores, desejos ou necessidades na barra de pesquisa do Google. Pode ser composta por um termo único, ou por uma longa frase.

Em marketing digital, é como os produtores de conteúdo sinalizam para suas personas e para o Google a temática tratada em um determinado site ou blog. O uso correto de uma palavra-chave atrai a audiência perfeita para a marca.

Seu negócio precisa incluir palavras-chave na estratégia porque…

… quer ser encontrado no online.

SEO é um conjunto de estratégias. Trabalhadas individualmente, nenhuma delas alcançará a eficiência e a eficácia desejadas.

Como começar a encontrar a palavra-chave perfeita

busca-palavra-chave-webshare

Bem, se você chegou até este ponto da leitura, já entendeu a necessidade de conhecer as artimanhas para encontrar a palavra-chave perfeita.

Não é o trabalho mais difícil do mundo, mas fazer a coisa do jeito certo requer um pouco de paciência e fôlego. Tal busca é uma maratona altamente disputada. Afinal, você não é o único na internet a falar sobre seu nicho. 

Assim como a sua marca, diversas outras buscam pela preferência dos usuários e querem enriquecer sua base com leads quentíssimos. A cereja do bolo é provar a estas pessoas o seu diferencial e exclusividade, e como o seu negócio pode solucionar suas dores e necessidades melhor do que a concorrência.

E esse relacionamento com o público começa pelos conteúdos, principais responsáveis por alicerçar a confiança. É por esse motivo que a palavra-chave é fundamental. 

Para começar, antes de mais nada, você precisa saber:

  • Que temáticas pertinentes à sua área as pessoas estão pesquisando no Google?;

  • Que tipos de perguntas são mais frequentes?;

  • O que e como a sua concorrência - direta e indireta - já respondeu?.

Tendo essas respostas, é hora de…

PLANEJAR! Traçar metas para todas as etapas do funil de vendas.

No topo, estão os leads que querem compreender o problema que têm nas mãos. Em posse dessa informação, eles começam a tentar encaminhar uma solução.

Já, no meio, é possível deparar-se com quem já sabe da sua dor, e está tentando definir que marca lhe entregará o melhor custo-benefício.

Por fim, ao fundo, encontram-se aqueles que precisam de segurança para uma tomada de decisão. Nesta fase final, é a hora certa de investir com tudo no encantamento. 

Entendendo a estratégia por trás da palavra-chave

Você conferiu até aqui as razões que tornam o uso correto da palavra-chave essencial para o seu business

Agora é hora de irmos para a prática. O que você acha!?

As listas funcionam?

Sim!

E tem mais: listas criam empatia.

A primeira tarefa ao criá-las, é pensar nas perguntas que suas personas fariam. A partir desse raciocínio, fica mais fácil enxergar como elas poderiam chegar aos seus conteúdos, e quais palavras-chave melhor se enquadrariam nessas perspectivas.

Além disso, elas precisam de propósito.

Toda a estratégia tem objetivos e metas, não é!? Então você precisa ter em mente onde quer chegar: aumentar o tráfego orgânico do seu site? impactar leads de fundo de funil e convertê-los em seus clientes?

Essas são considerações que seu planejamento precisa levar em conta. Afinal, é a partir disso que você define os gatilhos a usar em suas palavras-chave.

E, também, são ótimas para dominar forças e fraquezas dos demais players.

Acostume-se com a ideia de que você precisa olhar o todo. Assim, você conseguirá ter mais clareza para escolher a sua frente de batalha. Se os seus concorrentes estão utilizando palavras que têm altíssimos volumes de busca, provavelmente estão brigando muito para ranquear.

Talvez, uma boa estratégia seja pegar aquelas keywords que tenham menor volume buscas, mas que oferecem uma chance de ranqueamento mais assertiva. 

Ferramentas online, poderosas e gratuitas, auxiliam na tarefa

palavra-chave-perfeita-como-encontrar-webshare

Para montar uma boa lista de palavras-chave, a análise deve ser bem aprofundada, concorda!? Algumas ferramentas auxiliam os profissionais de marketing digital a cumprir lindamente com sua missão. Isso quer dizer que elas:

  • Sugerem ideias e variações de palavra-chave para uma temática;
  • Ajudam a visualizar aquilo que está relevante no momento da pesquisa;
  • Mostram volume de buscas, nível de disputa para os ranqueamentos orgânicos e pagos, e o preço por clique (caso você queira impulsionar seu conteúdo);
  • Informam as tendências de buscas dos usuários;
  • Analisam o seu site e o de sua concorrência, e entregam relatórios para um planejamento muito eficiente.

Provavelmente, você não irá encontrar em apenas uma ferramenta todas essas funcionalidades. O ideal é que você combine-as, escolhendo as que melhor se encaixam em seus objetivos.

Algumas delas são:

Planejador de palavras-chave do Google.

Criada por Neil Patel, é ótima para analisar as opções.

Mais uma ferramenta do maior buscador do mundo. Analisa tendências por localização, tempo e fontes do nicho. Atinge várias regiões do mundo e apresenta diversos idiomas.

Oferece uma visão geral básica dos sites, em sua versão gratuita. Já na paga, aprofunda os resultados, entregando dados mais focados e certeiros.

Dica de ouro

Deu para ver que o próprio Google dá uma mãozinha amiga para o seu planejamento. Então, aqui vai outro conselho:

USE O AUTOCOMPLETAR DO GOOGLE E OBSERVE AS PESQUISAS RELACIONADAS NO RODAPÉ DA SERP.

Características da palavra-chave, correspondência e suas aplicações

Como você deve imaginar, não existe apenas um tipo de palavra-chave. E as estratégias que você utiliza para realizar essa escolha são variadas e fazem toda a diferença em seus conteúdos.

Elas podem estar situadas entre as genéricas até as bem específicas. Vamos dedicar um tempinho para conhecê-las.

palavras-chave-long-head-tail-webshare

KEYWORDS SHORT OU HEAD TAIL

Uma palavra-chave de cauda curta é composta por temáticas amplas e gera um volume de competição enorme. Você deve utilizá-la? SIM! Mas nunca coloque-a como a única estratégia em seus conteúdos. Seus índices de conversão costumam ser inferiores, quando comparados

 às long tails.

Uma orientação: use as caudas curtas para trabalhar branding e posicionamento de marca, visando metas de longo prazo.

KEYWORDS LONG TAIL

Crie uma pequena frase. Essa é a composição de uma palavra-chave de cauda longa. Por sua especificidade, as chances de atingir um ranqueamento mais alto no Google são muito maiores. É claro que a competição é menor e,

consequentemente, seu volume de buscas também.

Porém, pense conosco: vale mais atingir um público menor e  que converte mais, ou um maior, que lhe dá pouca ou nenhuma conversão?

Além disso, podem ter as seguintes correspondências: exata, ampla, ampla modificada, por frase ou negativa. Elas funcionam muito bem quando o assunto é anúncio patrocinado (mas não somente para eles). Veja:

CORRESPONDÊNCIA EXATA

  • Obedece uma ordem específica, sem variações;
  • Traz um público bem direcionado (qualificado) ao seu site;
  • Pode utilizar palavras sinônimas e “consertos” aos erros de digitação;
  • Custa mais barato para os impulsionamentos.

CORRESPONDÊNCIA AMPLA

  • Leva o público ao seu conteúdo, com variações de sua palavra-chave;
  • Suas palavras-chave podem estar em qualquer ordem;
  • Pode incluir sinônimos e variações próximas e distantes;
  • Proporciona conhecimento aprofundado do nicho de mercado;
  • É um investimento mais caro e não é boa para campanhas pagas.

CORRESPONDÊNCIA AMPLA MODIFICADA

  • Pede um sinal de “+” antes das palavras-chave;
  • É uma versão mais focada da correspondência ampla comum;
  • Gera cliques relevantes em um anúncio;
  • Seu calcanhar de aquiles é não aparecer em sinônimos ou buscas relacionadas.

CORRESPONDÊNCIA POR FRASE

  • Para encontrar por frase-chave, o público deve digitar a exata correspondência;
  • É definida por “aspas”;
  • Responde apenas a uma ordem (aquela que você escolheu);

CORRESPONDÊNCIA NEGATIVA

  • Boa para aquele momento em que você deseja que seu conteúdo não apareça para algumas buscas;
  • Evita o acesso de leads desqualificados e desinteressados no seu negócio;
  • Pode ser utilizada combinada com as demais correspondências mencionadas neste artigo.

Onde posicionar as keywords em meus conteúdos

Falamos lá no início o quanto a palavra-chave é importante quando tratamos de otimização para os motores de busca. Ela precisa estar presente em alguns elementos do seu conteúdo, para que o algoritmo considere a importância de entregá-lo aos usuários.

 Todavia, que locais são esses?

NO BLOG

Quando você vai preparar uma postagem, lembre-se de utilizar a sua keyword e variações dela em:

#1 SEO Title e Title Tag (H1)

Eles podem ser diferentes, porém, devem seguir a estratégia de atração que você traçar para o seu marketing de conteúdo. Obrigatório, porém, é o uso de sua palavra-chave de foco em ambos.

#2 Meta descrição

Ela nada mais é do que o resumo do seu conteúdo, que aparece na SERP junto ao Título de SEO. Reforce a sua palavra-chave por lá, de forma que faça sentido com a chamada que você está fazendo.

#3 URL

Uma URL amigável contém a sua palavra-chave principal. Aliás, é ela quem resume todas as ideias que você está apresentando em um texto.

#4 Imagens e vídeos

Eles também precisam de otimização. Colocando sua palavra-chave de foco nos atributos alt (textos alternativos), as chances de ranquear para imagens são altíssimas.

#5 Subtítulos (H2, H3, H4…) e corpo do texto

Elas precisam aparecer ao longo do seu conteúdo, em parágrafos e subdivisões. Contudo, vá com calma! Aqui você precisa pensar na abordagem e incluir a palavra-chave e suas variações de forma coerente. Lembre-se de não “otimizar” demais.

EM REDES SOCIAIS

Elas são ótimos canais para solucionar problemas, fortalecer a autoridade de uma marca e fazer-se presente na vida dos leads. Possibilitam a identificação de tendências e comportamentos do usuário, além de serem canais abertos para um relacionamento mais pessoal.

Então…

… palavras-chave pairam por lá também. Os usuários pesquisam por assuntos de seus interesses e, em uma maioria esmagadora,  buscam serviços nas redes sociais.

Como buscar?

Utilizando as HASHTAGS! O popular jogo da velha do seu teclado!

Ao incluir o símbolo junto à sua palavra-chave, todos os conteúdos que hiperlinkam para o mesmo termo irão brotar na tela. No entanto, tenha o cuidado de publicar conteúdos com hashtags condizentes com seus significados.

Seus leads e clientes estão nas redes sociais. Não ignore-as e monte uma estratégia para elas também!

PARA ANUNCIAR

Aqui há outro fator importante que, entretanto, não é relevante para a busca orgânica: O VALOR MONETÁRIO DE CADA PALAVRA-CHAVE. A missão é encontrar aquelas que custam menos por clique e que tenham uma extrema importância para o seu negócio.

Nesse caso, as variáveis a serem analisadas são:

  • Volume de buscas para o termo (os melhores para investir são os de baixa concorrência);
  • Configuração do pagamento da campanha: custo por clique; custo por impressão; ou custo por aquisição;
  • Quantidade de variações de palavras, para aparecer à sua persona em mais resultados de busca.

Os especialistas lhe ajudam a encontrar a palavra-chave perfeita

Temos a plena convicção de que o conteúdo desse artigo irá mudar a forma como você faz marketing de conteúdo.

Porém, se ainda assim você quer dar um upgrade em suas estratégias online, entre em contato conosco. O time de especialistas em Google da WebShare é a equipe certa para fazer o seu negócio chegar ao topo do buscador mais famoso do mundo.

Compartilhe

Comentários

CONTEÚDOS SEMANAIS DE QUALIDADE SOBRE PERFORMANCE PARA MELHORAR O SEU NEGÓCIO, CADASTRE-SE:

Mais acessadas

Desenvolvido por WebShare - Estratégia e Resultado   © Copyright – WebShare Estratégia e Resultado – Todos os direitos reservados

Comentários